Exames preventivos que toda mulher precisa fazer

Um início Perfeito
9 de março de 2018
O ponto G e o ‘orgasmo vaginal’ são mitos, segundo novo estudo
15 de março de 2018

Exames preventivos que toda mulher precisa fazer

No quesito prevenção de doenças as estatísticas não mentem: As mulheres saem na frente com uma grande vantagem — seja por fatores culturais ou simplesmente por hábito, o sexo feminino é mais aberto a consultas de rotina e exames preventivos.

 

A prevenção é uma das melhores maneiras de se manter sempre saudável, prevenir doenças e evitar complicações nos casos em que é necessário um tratamento. Mesmo assim, muitas pessoas só procuram o médico e a realização de exames preventivos em caso de extrema necessidade, quando tem algum mal-estar ou descobrem algum sintoma, dificultando o diagnóstico precoce de doenças e comprometendo a saúde. Para as mulheres, as consultas periódicas e exames de rotina são ainda mais importantes, por conta dos hormônios e por estarem mais vulneráveis a problemas ginecológicos.

Além da consulta anual ao ginecologista, confira os principais exames preventivos que devem fazer parte do calendário de saúde da mulher:

 

Papanicolau

O exame que detecta alterações no colo do útero (que podem indicar câncer ou doenças sexualmente transmissíveis) é a citologia oncótica cervical, popularmente chamada de papanicolau. Esse exame deve ser feito anualmente desde a adolescência (a partir da primeira relação sexual). No caso de alterações, o papanicolau pode ser seguido por outros exames, como colposcopia ou biópsia.

 

Mamografia

A mamografia entra no calendário anual de exames a partir dos 40 anos (ou antes, se houver alguma alteração física), para detectar precocemente o câncer de mama. Além disso, o autoexame deve ser sempre realizado pela mulher, independente da idade, e se houver alterações podem ser solicitados outros exames, como o ultrassom.

 

Exame de sangue

O exame de sangue básico deve ser repetido anualmente para diagnosticar as condições de saúde gerais do organismo. A pesquisa anual de certas dosagens deve ser solicitado para avaliar a saúde feminina. Os principais são:

  • glicemia: mede a taxa de açúcar no sangue e detecta a diabetes;
  • colesterol e frações: medem o nível de gordura no sangue, indicando depósito de gordura nas artérias, que pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares;
  • uréia e creatina: avalia a função renal;
  • TGO e TGP: avaliam a função hepática;
  • hemograma: avalia os glóbulos brancos e vermelhos do sangue e plaquetas e pode identificar anemia, infecções bacterianas ou virais e inflamações.

 

Exame de urina

Para complementar o diagnóstico, este exame preventivo é facilmente coletado e pode indicar diversos problemas nos rins e nas vias urinárias, além de indicar a presença de glicose ou até mesmo sangue na urina. Ele analisa diversos fatores, como pH, densidade, aspecto e presença de elementos anormais. Diversas doenças e problemas de saúde causam alterações que podem ser detectadas pela urina.

 

Hormonal

O exame de sangue que mede os níveis hormonais (em especial TSH e T4 livre e hormônios femininos como FSH, LH, progesterona, prolactina, Beta HCG entre outros) pode identificar alterações nos hormônios femininos, como por exemplo os hormônios produzidos pela glândula tireóide. A solicitação de sua dosagem pode ser indicada sempre que houver suspeita de qualquer variação, como por exemplo na quantidade produzida pela tireóide. Neste caso essas alterações podem trazer diversos desconfortos à mulher, afetando os batimentos cardíacos, o metabolismo e o trânsito intestinal. Em casos específicos, pode ser necessário realizar o ultrassom da tireoide para detectar nódulos e outras alterações que interferem na produção de hormônios.

 

Densitometria óssea

Por volta dos 30-35 anos, entra na lista de exames preventivos para mulheres a densitometria óssea, que avalia a redução da massa óssea associada à osteoporose e osteopenia. O exame é simples e indolor, e calcula a densidade mineral óssea da coluna lombar, da região próxima ao fêmur e do rádio, as áreas mais sujeitas a fraturas.

 

E você, está em dia com os seus exames? Que tal procurar um médico e agendar uma consulta preventiva? Fazer seus exames em dia é essencial para se manter sempre saudável e bem-disposta, por toda a vida!

 

Fonte: http://blog.consultadobem.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *