História do Swing
História do Swing
21 de agosto de 2017
Os Três Pilares do Relacionamento de Casal
16 de setembro de 2017

Vulgaridade x Sensualidade

vulgaridade-x-sensualidade

Acredito na nova mulher e nas várias formas dela se revelar…

Em andar junto e chegar junto com o homem na política, na comunicação, na profissão, na relação.

Acredito na mulher confiante de seu espaço e que verbaliza e assume as suas vontades.

Que toma iniciativas… que declara seus interesses… que expõe seus sentimentos…

 

 

Uma mulher que desliza macio sobre os seus sonhos e que explora seus desejos com graça…

Que inspira, atrai, insinua e deixa que o homem navegue e sinta prazer de sondar os seus mistérios.

Uma mulher que deixa o rastro de sua fragrância, mas não revela jamais o nome de sua essência.

Uma mulher pode se vestir até o pescoço e ser extremamente sensual, provocar, incitar…

Mas avançar na sensualidade é vulgaridade, e não somos vulgares pelas pernas e seios à mostra…

Somos vulgares nos gestos espalhafatosos… somos vulgares nas palavras inadequadas…

Somos vulgares no comportamento exagerado…

 

Sensualidade independe de beleza. Para ser sensual, basta querer. Uma pessoa é sensual quando seu corpo está em harmonia. Sensual está ligado ao modo de se relacionar consigo mesma e com o sexo oposto.

 

Avançar na dose de sensualidade pode ser fatal!

Enquanto a vulgaridade é escancarada, a sensualidade deixa-se desvendar…

A vulgaridade é óbvia… a sensualidade é sutil…

Charme, bom humor, inteligência, simpatia podem também excitar os mais profundos anseios, porque não se sustenta em atributos efêmeros.

Ser sensual é não simular, mas sim… surpreender!

 

‘‘A essência da vulgaridade está na falta de sensibilidade.’’

John Ruskin

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *